CARTA APOSTÓLICA

MOTU PROPRIO

ESTABELECE-SE O DIA DA ABERTURA DO CONCÍLIO VATICANO II

A 25 de dezembro do ano passado, 1961, festa do nascimento de nosso Senhor Jesus Cristo, atuando uma decisão longamente amadurecida no nosso espírito, e ao mesmo tempo satisfazendo a expectativa comum do mundo católico, com a Constituição apostólica Humanae salutis convocamos para o corrente ano de 1962 a celebração do Concílio Ecumênico Vaticano II.

Agora, depois de atenta reflexão, e com o fim de darmos aos participantes do Concílio a possibilidade de predisporem com tempo todas as coisas, determinamos estabelecer para o dia 11 do próximo mês de outubro a inauguração do Concílio Ecumênico Vaticano II. Escolhemos esta data sobretudo por este motivo: porque ela se prende à lembrança do grande Concílio de Éfeso, que teve suma importância na história da Igreja.

Ao aproximar-se tão solene assembléia, não podemos deixar de exortar, ainda uma vez, todos os nossos filhos a intensificarem sempre mais as suas orações a Deus pelo feliz êxito deste acontecimento, ao qual estamos dedicado juntamente com os nossos veneráveis irmãos e diletos filhos, diretamente empenhados nos trabalhos de preparação do mesmo Concílio, e em união com todo o clero e povo cristão, que vivamente o esperam. Os frutos que ardentemente desejamos desta celebração são sobretudo estes: que a Igreja, esposa de Cristo, revigore sempre mais as suas divinas energias e, na mais vasta medida, estenda a sua benéfica influência no ânimo de todos os homens.

Deste modo, podemos esperar que os povos, volvendo mais confiadamente o olhar para Cristo, lumen ad revelationem gentium, especialmente aqueles que com tanta dor vemos sofrer por motivo de desventuras, discórdias e calamitosos conflitos, possam finalmente alcançar uma verdadeira paz, no respeito dos direitos e dos deveres recíprocos.

Por isso, após madura deliberação, por motu proprio e em virtude da nossa autoridade apostólica, estabelecemos e decretamos que o Concílio Ecumênico Vaticano II tenha início no dia 11 de outubro do corrente ano.

Tudo o que estabelecemos nesta Carta apostólica motu proprio, ordenamos que seja afirmado e ratificado, não obstante qualquer outra disposição em contrário.

Dado em Roma, junto de São Pedro, aos 2 de fevereiro de 1962, festa da Purificação da Bem-aventurada Virgem Maria, quarto ano do Nosso Pontificado.

JOÃO PP. XXIII